fbpx

Mapeamento do fluxo de valor: fique por dentro das suas vantagens

4 minutos para ler

O Value Stream Mapping (VSM), também conhecido como mapeamento do fluxo de valor, pode ser definido como um conjunto de processos necessários para se ter um serviço ou produto. Ele é um sistema que pode ser implementado na manufatura, cadeia de suprimentos e logísticas, engenharia, serviços e até na área da saúde.

Esse mapeamento é exemplificado em um diagrama que mostra como é o fluxo de materiais e informações, demonstrando todas as etapas envolvidas no processo, e visa a identificação de oportunidades de melhorias e a redução de desperdícios.

Essa ferramenta faz parte da filosofia de gerenciamento Lean Manufacturing, em que as empresas utilizam fundamentos de produção enxuta aliados aos programas Seis Sigma. Se você ficou interessado neste tema, continue lendo este conteúdo!

O que é um mapeamento do fluxo de valor?

Antes de implementar qualquer mudança ou melhoria, o primeiro passo é escolher um produto e realizar um mapeamento do fluxo de valor. Esse método baseia-se na criação de um fluxograma para detalhar todos os processos de fabricação, sendo capaz de criar metodologias mais enxutas.

Esse mapeamento também utiliza sistema de símbolos, representando atividades e fluxos de informação. O VSM tem muitas vantagens, mas a principal delas é a eliminação de desperdícios, uma vez que os itens são mapeados de acordo com sua agregação de valor do ponto de vista do cliente.

Para construir um bom mapa é preciso coletar informações como: tempo de processo, número de pessoas envolvidas, índice de rejeição, disponibilidade e metas a serem atingidas.

Quais as vantagens de utilizar VSM nos processos?

Diferentemente dos mapas tradicionais (que priorizam a separação de processos de maneira individualizada), um mapeamento do fluxo de valor leva em consideração o fluxo de informações e materiais envolvidos de forma global.

Veja algumas vantagens!

Identificação de processos-chave

Ao implementar o VSM nas estratégias, é possível identificar processos-chave de toda a produção. Em uma indústria, por exemplo, há diferenças na capacidade de produção de cada tipo de operação. Portanto, ao criar o mapa do fluxo de valor, será mais fácil encontrar processos mais críticos e identificar quais são os impactos disso. As informações ainda dão subsídios para gerenciar setores de forma mais eficaz.

Redução de desperdícios

O mapeamento do fluxo de valor também contribui para a redução de desperdícios da empresa. Ele possibilita que sejam identificadas atividades que compõem o negócio, mas que não agregam valor ao que está sendo produzido. Dessa forma, é possível eliminar fases e processos, trazendo mais produtividade e, consequentemente, reduzindo desperdícios de tempo e materiais.

Implementação da cultura Lean

Utilizando a cultura Lean, o VSM traz de forma mais clara opções de melhorias na empresa. É preciso, contudo, entender a situação atual para, então, propor melhorias a curto, médio e longo prazo. Por isso, o mapeamento não deve ter muitos detalhes de processos individuais, pois perderá sua capacidade de apurar fluxos de maneira global, nem deve propor melhorias que ultrapassem os seis meses, pois imobiliza o time para ações imediatas.

Como aplicar o mapeamento do fluxo de valor nas empresas?

Para implementar essa ferramenta é preciso seguir alguns passos. Primeiramente, deve-se escolher o produto e, depois, começar a traçar o seu mapa. Mas é importante que o fluxo seja criado de forma completa e sistêmica, sem suposições ou impressões. Se for preciso, se desloque até o setor, contabilize, cronometre e estime valores reais, para que o fluxo seja fidedigno com a realidade.

Para que o processo seja mais rápido, faça um esboço do VSM a lápis com os principais itens e, somente depois, utilize softwares de desenhos. É importante também percorrer o fluxo de valor no sentido inverso. Assim, alguns itens podem ficar mais claros e significativos. Finalmente, não pare de questionar os motivos pelos quais os processos existem e continue nessa busca até chegar à sua base.

Podemos concluir que o mapeamento do fluxo de valor é fundamental para as empresas que desejam reduzir desperdícios e estimular uma cultura Lean entre seus colaboradores.

Além disso, também é preciso que as organizações estejam atentas aos desenvolvimentos tecnológicos, como as automações. Sua empresa já está preparada para isso? Confira no nosso post blog os motivos pelos quais você não pode deixar de investir nisso!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta